VERA PRIMA

Em voltas
antiprimavera

um vazio veio
a encher os vasos
de vida vera.

O sol não veio
na minha festa
e choveu nas flores
de antevéspera.

Em suma
é certo que espero
que brote um raminho
de abre-caminho
do sumo da verdade.

Esther Alcântara

Um comentário:

vamatti disse...

Este poema, querida Esther, é maravilhoso e leva o meu nome e a minha alma amiga para você, prima és, terna és.

beijos Vera