LONGE

Se eu pudesse ficar longe

saber onde
a vida é quando
e só
ir remando
na água que punge desejos
segredos incontidos...

Sob a ponte do Tejo
eu, suspensa em mim
a vida em suspense.

Esther Alcântara
04/04/2010

3 comentários:

Eliete disse...

suspensa em mim... sobre a ponte do Tejo... eu reverbero.. festejo.

suspensa de mim... em mim...

Camila.Haase disse...

Lindo este poema Esther. Permite-me usá-lo para ilustrar uma foto minha que publico na net? Devidamente referenciado, sem dúvida :)

Eliete disse...

Esther... tão linda ... tão linda esta foto da ponte... meu pai é natural de lá e eu já vi tantas fotos bonitas da ponte , mas essa... a mais linda, sem dúvida!! ..
Parabéns!!!
Estendo o elogio à todas as outras fotos do seu blog. Realmente, um colírio para os olhos...
Um bj...