Chegaste

Chegaste a mim

como chuva no agreste
a despertar o hálito da terra
e verter dormência de estio
em florescência de cio.

Chegaste a mim
como mudança de casa
a deixar sobras de sombras
e acomodar toda esperança
em luz de nova nuança.

Chegaste a mim
Chegaste, enfim
Chegaste e ouviste sim
Chegaste além do fim
Chegaste a mim.

Esther Alcântara
8/2/2008

2 comentários:

pelvini disse...

esther alcântara chegou a mim como um sopro de inspiração no pescoço da minha criatividade!

Sonia Regly disse...

Lindo Ester!!! Tudo maravilhoso por aqui!!!