PULSO



Lateja
na veia poética
alguma virilidade
feminina,
misto de aguardente
e água-de-flor.

....................
Texto: Esther Alcântara
Imagem: Kelly Rai (Google)

15 comentários:

Beto disse...

Muito sensual e agudo esse poema.
"Virilidade feminina" é um oxímoro que cai muito bem para o fazer poético. Ainda mais associado à oposição/fusão de aguardente e água-de-cheiro.
São versos que saltam, de vida.

Diz disse...

Esther,
vc escreve bonito, gostei. Espero que tenhamos sorte lá com os jurados, não é?
porque tem um pessoalzinho ali...
Eu não uso MSN, fico mto aqui, se ficar no msn...
e estou me mudando encaixotando coisas, estes dias vou ficar atrapalhada, mas viviei nos contos, vc não?
bj Laura

Sonia Regly disse...

Esther,
Fiquei muito feliz e honrada com sua visitinha.Volte outras vezes, comente, isso me alegra e me honra.Obrigada!!!!

Sonia Regly disse...

Esther,
Vou linkar o seu também!!! Ele é excelente de um bom gosto ímpar.Obrigada pelo carinho.

. fina flor . disse...

tô contigo e não abro :o)

beijos, boa semana e obrigada pela visita, querida

MM.

Anônimo disse...

Vim conhecer e gostei do que vi e li!
joão vilhena

O Profeta disse...

Esta carícia de fresca brisa
Transporta a beleza de Oriente
Uma voz doce cede ao silêncio
Esta aurora acorda finalmente

A sombra perdeu-se na luz
Escuto o pranto e o riso na bruma
Palavras fugindo ao sentido
Lembranças perdidas na espuma


Boa semana


Mágico beijo

Cristiano da Silva Vieira disse...

Tecido de Palavras, quero eu poder ao deitar, cobrir me com este cobertor.

Tecido de Palavras, quero eu ao me secar do banho, usufruir desse nobre tecido.

Tecido de Palavras, quero eu ao me despir colocá-lo como lençol de minha cama e assim, jamais cair nas garras da ignorância sem ter alguma coisa pra dizer.

E no meu leito de amor correrá suor e aos poucos destilarei o veneno das palavras e rasgarei o tecido que outrora me edificara.

-------------------
Cristiano Vieira
www.cafecomamigos.com.br

Diz disse...

Vc sumiu...
bj Laura

A garota do copo d'gua disse...

de uma sensibilidade invejavel...
parabens, muito lindo!
(:

A garota do copo d'gua disse...

de uma sensibilidade invejável...
parabens, muito lindo!
(:

André L. Soares disse...

Esther, bom dia! Tudo bem?

Lírico e verdadeiro seu poema.

Embora muitos afirmam não haver diferença; eu, ao contrário, vejo nítidas diferenças entre a poesia masculina e a feminina; com grande vantagem para a segunda, que, a meu ver, é insperável em lirismo e na capacidade de expressar sentimentos verdadeiros.

Esse blog está maravilhoso; e esse poema, ainda mais especialmente.

Grande abraço, Poetisa!

Gleidston dias disse...

Belo e profundo saber
eu concordo na diferença
existente entre ambos.

gostei de conhcer esse canto maravilhoso,cada palavra tecida.

big beijotmo sabado.

André L. Soares disse...

Esther,...


Venho desejar um Feliz Natal e um 2009 repleto de felicidade, saúde, sucesso, sorte, amor e paz,... pra você e para os seus.


Um beijo na alma!

Iêda disse...

Vim aqui agradecer a visita natalina e me encantar com suas palavras tecidas com emoção e delicadeza.

Desejo que 2009 lhe traga muitas alegrias e realizações!

beijos,
Iêda