TEMPO DE GERMINAÇÃO

Nas linhas te sonho
nas entrelinhas te exponho
e fixo teu olhar menino
como se o emoldurasse,
quadro vivo que me olha e
mesmo que não me veja
adocica o meu olhar,
cultiva meu melhor.
E enquanto te sonho
percorro mais leve
na linha e na lida
este longo talvez.

Poema:Esther Alcântara
Imagem:Gustave Klimt
24/10/2007

Um comentário:

osmar bispo disse...

Uum olhar tecido na parede da memoria uma fugido para algum lugar um retrato desbotado na parede da sala um amor uivante na colina do inconciente uma vida ser vivida uma passagem para Bahia sem volta.